Translate

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Ainda pequenina no amor

Hoje venho trazer algo diferente, vou começar a publicar um romance fictício criado por mim e sempre que possível irei postar um capítulo novo!
Ainda pequenina no Amor
                                                                     Capítulo I

Lá estava ela, no local habitual, naquele abismo, a que chamavam penhasco do suicido, Laura nunca quis saber das histórias assombradas que contavam daquele lugar. Para ela, eram apenas lendas e mitos, para assustar o povo.
Todos os dias, ela se dirigia aquele lugar, sentava-se e colocava ordem aos seus pensamentos, nas decisões que teria de tomar, na vida medíocre que tinha, nos problemas e dramas familiares.
Mas naquele dia, foi diferente, ela chegou ali a correr, desesperada, com a respiração ofegante, com uma dor enorme no peito, travou antes de dar o último passo.
Pensou, no que aquele maldito pai, de atitudes “bipolares” lhe havia provocado, não era doente, era alcoólico, apenas possuía momentos (raros) em que se encontrava sóbrio.
Ela era uma jovem que tinha de lidar com os ataques insuportáveis de seu pai, e naquele dia ele estava pior que o costume, havia batido nela.
A jovem de 19 anos, olhou o mar e pensou: “Querido mar, és o único que me pode salvar deste inferno em que se aprisiona a minha vida todos os dias, és o único que me irá salvar daquele bêbado que me destrói a cada dia que convivo com ele, mar meu, mar que eu adoro, a ti me dou…”
Então, abriu os braços, sentiu a brisa que estava calma, ao contrário do mar que estava agressivo, talvez porque lhe pedia que não o fizesse e estava cada vez mais zangado com a atitude dela, ou então estava ansioso por sentir o seu corpo naquelas ondas, que agora ganhariam um novo anjo.
Sem hesitar e não mais esperar, Laura deu o último passo em direção ao seu tão desejado mar, e atirou-se mesmo.

-Mais uma emergência, doutor…
Agitação lá fora, pessoas nos corredores, só se ouvia, chamar por doutores e enfermeiras, era um dia agitado no Hospital.
Os olhos de laura despertavam, aos poucos começavam a abrir, ouvia vozes, pensou:
“Estou no céu, e aqui também existe hospital?! Sinto uma paz na alma e tão leve, estou mesmo no céu… “ até que…
“Oh não, o bêbado está aqui…” pensou e sentiu uma irritação profunda, os sentidos logo se recuperaram e ela se apercebeu, que não havia partido para outro mundo.
-Laurinha, como te sentes?
-Não te finjas preocupado comigo, odeio-te, SAI DAQUI, LEVEM ESTE HOMEM DAQUI… os gritos de Laura ouviam-se pelo hospital, as enfermeiras, chegaram a correr, e logo afastaram aquele homem dali…
Na semana seguinte, Laura, teve alta, e perguntava-se como havia sobrevivido daquele acidente provocado por si, não havia hipótese alguma, de maneira nenhuma estaria viva para contar a história.
Mas naquele momento que saía do hospital, só pensava que teria de enfrentar o terrível pai, e sozinha não estava disposta a enfrentar mais uma crise, daquele homem que passava a vida a consumir doses excessivas de álcool.

Sua mãe, após a filha completar 18 anos abandonara o lar, partira em busca da sua felicidade, dizem as más-línguas que esta teria fugido com um índio, outros dizem que foi com um hippie, a mãe de Laura sempre fora uma mulher moderna e demasiado liberal, ajudava os índios, e semanalmente encontrava-se com a comunidade. Laura acompanhava a mãe, e esta ensinava-lhe ensinamentos para a alma, as suas palavras eram flechas de amor para o seu coração, ensinava-lhe o sentido da vida e como amar sem ser escrava do amor. Mas quando a mãe, ganhou mais afinidade com um dos índios da comunidade, largou a vida miserável que possuía ao lado, do homem asqueroso e bêbado de mentalidade imbecil e machista, infelizmente era o pai de Laura, lamentava a mãe, vezes sem conta durante o dia.
Laura sentou-se à janela do seu quarto, já de noite, estendeu as pernas no parapeito da janela de madeira, e sobre o seu colo tinha um caderninho e uma caneta, e sob o mesmo um álbum com fotos e histórias, uma espécie de livro que a mãe lhe deixara.
Laura, pensava na mãe, e como ela se encontraria, enquanto observava as fotos felizes que o livro continha, ao lado de cada foto estava escrito à mão, onde e como tinha acontecido aquelas aventuras, e todas as fotos continham uma história diferente e envolvente, a sua mãe sempre fora uma mulher culta e organizada, para que nunca a sua filha se esquecesse dos momentos de infância, ela colocava tudo naquele livro-diário, e a pouco e pouco o livro crescia, Laura sorria ao observar aquelas maravilhosas fotos em que se encontrava com a mãe… sentiu uma espécie de nostalgia, uma saudade da mãe e dos seus ensinamentos tão sábios.


“Ai mãe onde te encontras? Sei que não me abandonaste, quem abandonaste foi o pai, no dia em que partiste, despediste-te de mim, e me entregaste este fio, com um coração verde, sempre o adorei, o coração tem o limbo de uma folha em relevo, ao me dares o colar, disseste-me para o guardar bem, porque ele me iria trazer muita sorte todas as vezes que o usasse, porque o verde simbolizava esperança, e o coração representava não só o amor, mas a vida em si, e o limbo seria a força da natureza a proteger-me, tanto no amor como na vida, e como uma folha depois de encontrar a liberdade fora do ramo iria voar até onde o meu coração mandar… belos ensinamentos, nãos sei se inventaste isso para me sentir melhor, só para existir uma crença positiva na minha vida, em algo que eu pudesse acreditar nos momentos maus, ou se era realmente verdadeiro. A verdade é que sempre que o usei, o colar deu-me sempre sorte, na escola sempre tirava boas notas, e sempre me trazia paz de espirito, perdoa-me mãe, por nem sempre o usar, às vezes esqueço-me e outras vezes sou descrente, sei que quando o coloco sinto a tua força, e a tua energia positiva no meu coração”

No dia seguinte, Laura, ao acordar podia ver o sol a entrar pela sua janela adentro, estava um dia lindo, os pássaros cantavam, o sol brilhava forte, e cheirava a Verão na sua pequena cidade, ela levantou-se com um sorriso nos lábios, abriu a janela para deixar entrar a brisa, hum, cheirava mesmo a Verão, o vento trazia o cheiro a maresia, a sua casa situava-se não muito longe do mar, em 20 minutos a pé já o podia ver.
- Que agradável, dizia Laura.
A janela do seu quarto permanecia aberta até ela acabar de se arranjar.
Foi ao penhasco habitual, sentou-se a escrever, como desejava que fosse o seu dia, Laura tinha um hábito diário, todas as manhãs ia ao penhasco e escrevia no seu caderninho, como gostaria que fosse o seu dia, à noite sentava-se no parapeito da janela por volta das 23:30h/00:00h, para contar como realmente foi o seu dia, comparava a ficção com a realidade, se algum dos seus desejos que havia escrito pela manhã se teria realizado ao longo do dia, muito raramente acontecia algo do que desejava, pois ela tinha uma vida demasiado monótona e chata.

Enquanto depositava os seus sonhos e desejos na folha do caderninho e com a outra mão brincava com o colar que trazia ao pescoço, surgiu alguém por trás dela.
-Hey…
Laura, sentiu-se invadida, quem seria o dono daquela voz jovem, doce e masculina que se ousava a incomodar os seus pensamentos? Sentiu-se furiosa, preparava-se para atacar, quando olhou para ele, e não conseguiu sequer dizer um “Olá”
Ele era um homem na casa dos 22 anos, alto, charmoso e cheiroso por sinal, um homem bem aprumado, tinha olhos castanhos-escuros, castanhos tão escuros que quase se confundiam com o negro, eram os olhos mais intensos e tristes que jamais vira em toda sua vida, tinha uma expressão pouco comum e um significado ainda indecifrável.
O pobre rapaz perguntava se ela estava bem, pois ela não reagia, tinha ficado ali parada, como uma estátua, e incrédula, perguntando-se como na sua cidade existia um rapaz tão lindo capaz de falar com ela.
Quando reagiu e lhe falou, ali mesmo travaram uma bela amizade, seu nome era Pedro, vinha de outra cidade, seus pais estavam falidos, e tiveram de se mudar, chegara há uns poucos dias, estava ainda a se acostumar à cidadezinha…
Ao se despedirem, o rapaz diz-lhe com um sorriso nos lábios e sutilmente:
-Para a próxima tem cuidado, nem toda a gente que cai de um penhasco uma vez se safa à segunda…
Laura ficou sem reação e fugiu dali para fora, estava a tremer, como sabia ele do penhasco, da história do quase suicídio, alguém lhe contou? Será que esses poucos dias que se encontrava na cidade já eram na altura da queda? Não parava de tremer assustada, e envergonhada, pois jurara a si mesma que ninguém para além do pai iria saber do seu segredo, tinha vergonha e nojo de si mesma por ter pensado em realizar um dos pecados que não têm perdão, a vergonha a consumia sempre que pensava nisso e saber que alguém por quem se estava a apaixonar agora sabia do seu mais secreto segredo, que nem ela sabia como conseguiu se salvar a atormentava, a assustava de morte.
Ela fugiu do local desorientada, deixara Pedro ali, e começara a correr, nem deu conta que se esquecera do caderninho dos desejos.



Continua…

 

87 comentários:

  1. Uau!!!!
    Que interessante, prende a atenção e nos faz curiosos para o desfecho...
    Parabens!
    Adoraria escrever assim, com a riqueza de detalhes e sensações que temos ao ler.
    bjs
    Ritinha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uau, obrigada por esse elogio :)
      Obrigada !
      Beijinhos.

      Eliminar
  2. Lindo , adorei vou adorar saber esse desfecho <3
    http://sonhando-porai.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Lindo... bem escrito... a fazer "água" na boca para o próximo episódio

    Fique feliz

    ResponderEliminar
  4. que perfeito <33 amei

    http://historiaimperfeita.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  5. Bemmm grande história..mas qual é o próximo episódio??
    Gostei..
    beijinho
    Bom fim de semana
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Deves continuar mesmo! Estou adorando a história!!

    =)

    ResponderEliminar
  7. Boa tarde...o amor é o único que pode nos proporcionar as histórias mais fantásticas da existencia.. o amor esta adentrado em nosso ser.. as vezes nos achamos pequenos para ele.. e realmente somos pq ele está muito além .. já tive minhas brigas .. com ele mas faz parte.. sobre a tua hist´roia aqui.. esta belíssima.. a escrita é uma canalização.. algo nos toca e não sabemos o que é e de onde vem.. e simplesmente tudo acontece.. que possas ir dando mais e mais vida a ela.. bjs e um lindo dia.. agradecido de sua visita tb te segurei..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, não podia estar mais de acordo.
      Obrigada por gostar.
      Bom fim de semana.

      Eliminar
  8. escolhi comunicação social, que alia o jornalismo de imprensa à rádio, que são as duas coisas que pretendo fazer :)
    obrigada, gostei do blog, vou seguir também*
    continua a história!

    ResponderEliminar
  9. Muito bom!
    Quero vê o resto, estou curiosa kkk, beijos!
    www.mahmaquiagens.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  10. Que bacana! Adorei o primeiro capítulo! ^^

    Beijo!
    controversias-blog.blogspot.com

    ResponderEliminar
  11. Sigo de volta :)
    Adorei o teu blog,e a tua escrita!
    Continua ;D

    ResponderEliminar
  12. Es muy interesante, me ha gustado.

    Un beso.

    ResponderEliminar
  13. Great post! Followed with GFC, hope you'll have a look at my blog too!
    http://www.curlsandbags.com

    ResponderEliminar
  14. muito bom mesmo *-* voce arrasa gatona' parabens .
    enormes bjs !
    estou seguindo o blog .

    http://coisitasm.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  15. Nossa, tãaaaaaaaaaaaaao profundo, achei seu blog super fofo, lindo!

    www.biancammartins.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  16. Adorei!
    Novo post sobre sobrancelhas, dá uma passadinha lá!
    divafas.blogspot.com.br/
    Instagram: @jademendes01

    ResponderEliminar
  17. Desculpa só agora vir visitar-te, mas tenho sempre tanto que fazer... Gostei muito do teu blog, tu escreves realmente muito bem.Parabéns! Estou curiosa acerca do próximo capítulo deste romance.
    Voltarei com mais tempo para ler com atenção os outros posts
    Um beijo com muito carinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem problema, é totalmente compreensível, sinta-se à vontade aqui, e visite com mais frequência sempre que possível, será sempre bem vinda neste espaço, Obrigada :)

      Eliminar
  18. lindo,lindo mesmo
    http://segredosdabelezaa.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  19. Adorei! Estou ansiosa para o próximo capítulo!
    beijo :)

    ResponderEliminar
  20. Adorei!!!
    Cade o capitulo 2???? Curiosa!
    Bjs

    http://achadosdamila.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  21. Nossa, que grande! Tenho tanta preguiça de ler.. haha! Por isso salvei esse capítulo aqui no computador e todo dia lerei uma parte!

    >>Visite o Blog<<
    - xoxo –

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tá bom, faço como lhe der jeito ;)
      Obrigada por ler.

      Eliminar
  22. Obg pela visita,é ótimo saber que vc tb escreve assim como eu. Parabens pelo ínicio da história.
    Que vc tb tenha um bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  23. Nossa, nem acreditei quando ela pulou! Que história interessante, melancólica e triste...


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderEliminar
  24. Adorei o seu blog querida, tudo muito bem feito por aqui,ótimas resenhas, posts e fotos.
    Adoro ler posts com esse assunto.

    Tenha certeza que irei indicar o seu blog para as minhas leitoras e amigas.

    Também sou blogueira do Não Vivo Sem Esmaltes, um blog que fala sobre maquiagem, perfumes, cosméticos e tendências.

    JÁ ESTOU SUPER SEGUINDO AQUI, SE VOCÊ QUISER VISITAR E SEGUIR O MEU BLOG TAMBÉM:


    WWW.NAOVIVOSEMESMALTES.COM

    ResponderEliminar
  25. Obaaaa, quero o próximo capítulo! Te indiquei pra uma tag, se quiser dar uma olhada :) Beijoss

    ResponderEliminar
  26. Uau, amei a sua escrita! Me lembra muito o romantismo de Álvares de Azevedo, mas com a leveza de uma conto de fadas... Fiquei o capítulo inteiro atormentado como a alma de Laura, rsrs, e estou ansioso para saber como será a vida dela agora que descobriu o início do amor ( vê se mata aquele pai dela, rsrsrs, brincadeira).
    Pode ter certeza que estou louco para ler o segundo capítulo!
    E acho que você já está preparada para lançar um livro. Talento é o que não falta!

    Abraços!

    http://pecasdeoito.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  27. Lindona, adorei seu blog, o conteúdo, o layout.. Tudo muito organizadinho, completo e fofo. Já segui e vou acompanhar sempre, viu?
    Se quiser dar uma passadinha pelo meu, vou adorar. (PS: Muita gente me pergunta onde seguir meu blog, é só curtir a FanPage no lado esquerdo do blog onde diz ''Seguidores - Show your love". Te espero lá. ;)

    Beijos e sucesso!
    (BLOG: http://bylarissamocellin.blogspot.com.br/
    CANAL no YOUTUBE: https://www.youtube.com/user/bylarissamocellin
    FANPAGE: http://www.facebook.com/pages/Larissa-Mocellin/255540271215586
    INSTAGRAM: http://instagram.com/bylarissamocellin)

    ResponderEliminar
  28. Continua, muito bom *-*
    beijos :*
    http://exageroderimel.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  29. Aw, adorei. Você tem tanto talento, quisera eu saber escrever com tanta genialidade. ♥
    Beijo.
    sorrisoselivros.com

    ResponderEliminar
  30. ótimo dorei e aguardarei a segunda parte:)

    nossoblogsecreto.blogspot.com.br

    Ps: Na quarta linha de baixo para cima, a palavra "segredo" aparece duas vez uma seguida da outra, isso foi sem perceber ou proposital? Bjs :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :)
      Não aparece duas vezes a palavra "segredo", mas sim "secreTo segredo" ;)

      Eliminar
    2. KK ata, sou uma lesada msm, n ligue não viu? bjs

      Eliminar
  31. UAU, esta perfeito, simples assim!!!

    Obrigado pela visitinha no Coração de Tinta, adorei conhecer seu blog e já estou seguindo!

    Bjks

    Patty Santos - Blog Coração de Tinta
    http://coracaodetinta.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  32. Um momento especial de renovação para sua alma e seu espírito,
    porque Deus, na sua infinita sabedoria, deu à natureza,
    a capacidade de desabrochar a cada nova estação e a nós
    capacidade de recomeçar.
    Desejo a você, um final de semana cheio de amor e de alegrias.
    Afinal Deus nos a oportunidade de fazer novas amizades,
    ajudar mais pessoas,
    aprender e ensinar novas lições,
    vivenciar outras dores e suportar velhos problemas.
    Sorrir por novos motivos e chorar outros,
    porque amar o próximo é dar mais amparo,
    orar e agradecer .
    Fazer novas amizades é amadurecer um pouco mais
    e olhar a vida como uma dádiva de Deus.
    É ser grato, reconhecido,
    forte, é ter fé acima de tudo.
    Que o Senhor abençoe a você,
    no doce lar Lugar onde vive!
    Que você possa ver sua
    família crescer e progredir,
    e tenhas uma vida longa,
    com saúde , paz e eterna felicidade.
    Um Feliz Dia Do Amigo : Estou atrasada , mais Nunca esqueseria essa data.
    Tem um mimo
    na postagem fique a vontade para pegar.
    Um abençoado final de semana.
    Deus abençoe VOCÊ!
    Beijos da amiga sempre ,Evanir.

    ResponderEliminar
  33. obrigada por me seguires princesa, segui-te de volta! Acho o teu blog muito interessante, sem dúvida passarei por aqui mais vezes :)
    Deves continuar com a história, gostei muito!!!

    ResponderEliminar
  34. Ai estou adorando, quando vai postar o resto?
    Serão quantas partes?

    Seguindo aqui, já segue o meu?
    www.cupcaketaste.com

    ResponderEliminar
  35. amei nossa to realmente sem palavras oq tenho a dizer é não pare não desista e continue pq eu estou amando vc tem um grande talento vc bem que poderia investir no mundo das fics, beijos amiga

    ResponderEliminar